ABOUT

A dash of Jazz to temper a contemporary amalgam of improvisation on a world music rhythm.

An eclectic place where Jazz, world music, improvised music and contemporary music could coexist. A place of exploration where the themes reflect their own personality.

pLoo appeared in 2014 with the desire to create a group where in one project could expose without prejudice all my experiences and musical influences.

 

 

Paulo Costa - Composition, Drums,  Percussion

Diogo Dinis - Double bass, electric bass

Eurico Costa - Guitar

Daniel Dias – Trombone

João Mortágua - Saxophone

Uma pitada de Jazz para temperar uma amálgama contemporânea de improvisação sobre um ritmo de world music.

Um lugar eclético onde o Jazz, a música do mundo, a música improvisada e a música contemporânea pudessem coabitar. Um lugar de exploração onde os temas possam refletir a sua própria personalidade.

Os pLoo surgiram em 2014, pela vontade de criar um grupo onde num só projeto pudesse expor, sem preconceitos, todas as minhas vivências e influências musicais.

COMPOSITION / DRUMS / PERCUSSION

Is a versatile drummer and percussionist who is involved in several projects of different musical styles such as Jazz, Improvisation, World Music, Contemporary and Classical Music. In the Jazz area he is the leader, composer and drummer of pLoo, with which he recorded the albums “PELE DE PAPEL” (Carimbo Porta-Jazz 2018) and "ESTEREOGRAMA" (Carimbo Porta-Jazz 2015). He is co-leader of Glauco where he plays vibraphone and steel drums and with which he recorded the album "Azul Estranho" (Author Edition 2011).

In the area of ​​Improvised Music he is co-leader and percussionist of Triedro with which he recorded the album "Triedro" (RPM 2016) and that will recently present a new album. He worked with groups such as Space Ensemble, FMI (Front of Improvised Music) or Pangwe Lingua. In the area of ​​World Music as a percussionist he recorded with the Brazilians Lilian Raquel & Claudio César Ribeiro, “Com Todas as Cores” (Numérica 2013), and with the Cape Verdian Bilan, "Bilan" (Author Edition 2008). Worked with names like Mozambican Matchume Zango, Brazilians Amarelo Manga or the Portuguese Retimbrar. In contemporary music he has been working with groups like DRUMMING - Percussion Group, The Heartbreakers and Toy Ensemble.

In the area of ​​Classical Music he worked with several orchestras, among which he emphasizes: FIMUPA XXIX Symphonic Orchestra (Brazil), Espinho Classical Orchestra, Wellesley College Choir of Boston (USA), Gaia Orchestra, Norte Orchestra, Póvoa de Varzim Symphonic Orchestra, Portuguese Saxophone Orchestra and Pedroso Chamber Orchestra. Since 2010 he has been active as a composer for contemporary dance and accompanist musician. He emphasizes the original compositions for the pieces "Scubi" with choreography of Paula Moreno and "The sky is only a blue disguise of hell" with choreography of Jonana von Mayer Trindade and Hugo Calhim Cristovão (Nuisis Zobop).

Paulo Costa was born in Oporto in 1974 and started playing drums in rock groups as a self-taught in 1995. In 1998 he studied drums at Oporto Jazz School and in 1999 he began his percussion studies at the Music Conservatory of Maia. In 2000 he decided to abandon his studies in Engineering and dedicate himself entirely to music. He completed the free percussion course at the Espinho Music Academy in 2003 and in 2007 he graduated in percussion at the Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo (ESMAE), under the guidance of Miquel Bernat and Manuel Campos. In that same year he attended ESMAE's Free Vibraphone Jazz Course with Professor Jeffery Davis. Between 2003 and 2006 he maintained private lessons in Latin and African percussion with the Uruguayan Nico Arnicho. In 2016 he completed his Master's Degree in Music Teaching at the University of Minho. Paulo Costa teaches percussion at the Oporto Music Conservatory.

Baterista e percussionista versátil que se envolve em vários projetos de diferentes estilos musicais, tais como Jazz, Improvisação, Músicas do Mundo, Música Contemporânea e Clássica. Na área do Jazz é líder, compositor e baterista do grupo pLoo, com o qual gravou os discos “PELE DE PAPEL” (Carimbo Porta-Jazz 2018) e “ESTEREOGRAMA” (Carimbo Porta-Jazz 2015). É co-líder do grupo Glauco onde toca vibrafone e steel drums e com o qual gravou o disco “Azul Estranho” (Edição de Autor 2011).

Na área da Música Improvisada é co-líder e percussionista do grupo Triedro com o qual gravou o disco “Triedro” (RPM 2016) e que recentemente irá apresentar um novo trabalho discográfico. Trabalhou com grupos como Space Ensemble, FMI (Frente de Música Improvisada) ou Pangwe Lingua.

Na área das Músicas do Mundo, como percussionista, gravou com os brasileiros Lilian Raquel & Claudio César Ribeiro, “Com Todas as Cores” (Numérica 2013), e com o cabo verdiano Bilan, “Bilan” (Edição de Autor 2008). Trabalhou com nomes como o moçambicano Matchume Zango, os brasileiros Amarelo Manga ou os portugueses Retimbrar.

Na música contemporânea tem trabalhado com grupos como DRUMMING – Grupo de percussão, The Heartbreakers e Toy Ensemble.

Na área da Música Clássica trabalhou com várias orquestras, das quais destaca: Orquestra Sinfónica do XXIX FIMUPA (Brasil), Orquestra Clássica de Espinho, Wellesley College Choir of Boston (USA), Orquestra de Gaia, Orquestra do Norte, Orquestra Sinfónica da Póvoa de Varzim, Orquestra Portuguesa de Saxofones e Orquestra de Câmara de Pedroso.

Desde 2010 tem exercido atividade como compositor e músico acompanhador de dança contemporânea. Destaca as composições originas para as peças “Scubi” com coreografia de Paula Moreno e “O céu é apenas um disfarce azul do inferno” com coreografia de Joana von Mayer Trindade e Hugo Calhim Cristovão (Nuisis Zobop).

Paulo Costa nasceu no Porto em 1974 e começou a tocar bateria em grupos de rock como autodidata em 1995. Em 1998 estudou bateria na Escola de Jazz do Porto e em 1999 iniciou os estudos em percussão no Conservatório de Música da Maia. Em 2000 decidiu abandonar os estudos superiores de Engenharia e dedicar-se integralmente à música. Concluiu o curso livre de percussão da Academia de Música de Espinho em 2003 e em 2007 licenciou-se em percussão na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Instituto Politécnico do Porto (ESMAE-IPP), sob orientação de Miquel Bernat e Manuel Campos. Nesse mesmo ano lectivo frequentou o Curso Livre de Vibrafone Jazz da ESMAE, com o professor Jeffery Davis. Entre 2003 e 2006, manteve aulas particulares de percussão Latina e Africana, com o Uruguaio Nico Arnicho. Em 2016, concluiu o Mestrado em Ensino de Música na Universidade do Minho. Paulo Costa lecciona percussão no Conservatório de Música do Porto.

DOUBLEBASS

Is a Portuguese Double bass Player living in the Alto Minho region. Since his early student years he studied in the Oporto Jazz School, Conservatory of Tuy and he also had private lessons with several music teachers. Later on he concluded his degree in Jazz and Double Bass in ESMAE. He is now concluding a Masters degree in Jazz education.

Diogo Dinis studied and participated in several Master Classes and Workshops with several national and international musicians, such as: Pedro Barreiros, António Augusto Aguiar, Michael Lauren, Nuno Ferreira, Paulo Perfeito, Demian Caboud, Mário Santos, Drew Gress, Joe Martin, Zack Loeber, Jorge Rossy, Ben Street, among others.

He cooperates regularly with many musicians and orchestras, such as: Nuno Trocado, António Pedro Neves (AP), João Mortágua, Espinho Jazz Orchestra and Matosinhos Jazz Orchestra.

Diogo Dinis é um contrabaixista Português com raízes no Alto Minho. Estudou desde novo na Escola de Jazz do Porto, no conservatório de Vigo e com vários professores particulares. Mais tarde faz a licenciatura na ESMAE em Jazz, contrabaixo. Encontra-se a concluir o mestrado em educação na mesma instituição.

Estudou e participou em master classes e workshops com imensos músicos, tanto nacionais como internacionais, dos quais destaca: Pedro Barreiros, António Augusto Aguiar, Michael Lauren, Nuno Ferreira, Paulo Perfeito, Demian Caboud, Mário Santos, Drew Gress, Joe Martin, Zack Loeber, Jorge Rossy, Ben Street, entre muitos outros.

Colabora regularmente muitas formações das quais destaca: Nuno Trocado, António Pedro Neves (AP), João Mortágua, Orquestra de Jazz de Espinho e Orquestra de Jazz de Matosinhos.

GUITAR

Guitarist and composer, was born in Porto in 1979, where he lives. After completing the classical guitar course at the Óscar da Silva Music School, he attended a degree in jazz guitar at the Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo. Also as representative of this institution he performed at the Teatro S.Luiz, at the Grand Auditorium of the Gulbenkian Foundation, at the Teatro S.João and at Guimarães Jazz, among others. Since then his activity has been plural, including collaborations with Remix Ensemble Casa da Música, Matosinhos Jazz Orchestra and Porto Casa da Música Symphony Orchestra, among others. Having been a member of several formations, it is currently in jazz where he concentrates his greatest activity, namely in the formations Eurico Costa Quarteto, Eurico Costa Trio, Ensemble Super Moderne, ZERO - João Guimarães Octeto, pLoo and in his latest project, The Nada.

In the scope of these collaborations he has already performed in rooms such as Sala Guilhermina Suggia (House of Music), Wiener Konzerthaus, Volksbühne Berlin, Kampnagel, São Luiz Municipal Theater, Theatro Circo, as well as in the festivals of Avante, Paredes de Coura, Vilar de Mouros and Guimarães Jazz, among others.

In 2014 he recorded the album "Ensemble Super Moderne" of the group with the same name, which was named "Disc of the Year" by JazzLogical site, in 2015 the pLoo "Estereograma" album and in 2016 the album "Do Nada e das Coisas Celestes" from the GuimarãesJazz / Porta-Jazz # 2 project. In 2017 he released the album "The Nada", nominated by Jazz.pt as one of the best records of the year.

He had the chance of collaborating with prominent figures such as Jorge Rossy, Sylvain Darrifourcq, José Pedro Coelho, João Guimarães, Carlos Azevedo, Peter Rundel, Baldur Brönnimann, Demian Cabaud and Marcos Cavaleiro, among others.

He teaches jazz guitar at the Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo in Porto.

He is a founding member of the Porta-Jazz Association, an entity dedicated to the promotion and promotion of jazz in the northern region of the country.

Guitarrista e compositor, nasceu no Porto em 1979, onde reside. Depois de concluído o curso de guitarra clássica na Escola de Música Óscar da Silva, frequentou a licenciatura em guitarra jazz na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo. Ainda como representante desta instituição actuou no Teatro S.Luiz, no Grande Auditório da Fundação Gulbenkian, no Teatro S.João e no Guimarães Jazz, entre outros.

Desde então a sua actividade tem sido plural, abarcando colaborações com o Remix Ensemble Casa da Música, a Orquestra Jazz de Matosinhos e a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, entre outros. Tendo sido membro de diversas formações, actualmente é no jazz onde concentra a sua maior actividade, designadamente nas formações Eurico Costa Quarteto, Eurico Costa Trio, Ensemble Super Moderne, ZERO – João Guimarães Octeto, pLoo e no seu mais recente projecto, The Nada.

No âmbito dessas colaborações actuou já em salas como Sala Guilhermina Suggia (Casa da Música), Wiener Konzerthaus, Volksbühne Berlin, Kampnagel, São Luiz Teatro Municipal, Theatro Circo, bem como nos festivais do Avante, de Paredes de Coura, de Vilar de Mouros e Guimarães Jazz, entre outros.

Em 2014 gravou o disco “Ensemble Super Moderne” do colectivo com o mesmo nome, que foi nomeado como “Disco do Ano” pelo site JazzLogical, em 2015 o disco “Estereograma” de pLoo, e em 2016 o disco “Do Nada e das Coisas Celestes” do projecto GuimarãesJazz/Porta-Jazz #2. Em 2017 editou o disco “The Nada”, nomeado pela Jazz.pt como um dos melhores discos do ano.

Teve oportunidade de colaborar com figuras destacadas como, entre outros, Jorge Rossy, Sylvain Darrifourcq, José Pedro Coelho, João Guimarães, Carlos Azevedo, Peter Rundel, Baldur Brönnimann, Demian Cabaud e Marcos Cavaleiro.

É docente de guitarra jazz na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo.

É membro fundador da Associação Porta-Jazz, entidade que se dedica à divulgação e promoção do jazz na região norte do país.

TROMBONE

Was born in 1981 in Santa Maria da Feira. He studied Trombone at ESMAE.

He was scholarship holder member of the Youth Orchestra of Santa Maria da Feira and during two years he was part of the Banda da Praça da Alegria (RTP). He was member of the orchestra of the musicals by Filipe La Féria, taking part in the plays A Gaiola das Loucas and Annie. He has oriented several Trombone masterclasses at the Pico Island (Azores), Conservatory of Aveiro, Centro Cultural da Branca (for the Federation of Bands of the Aveiro district), Regional Conservatory of Madeira and at the Amarante Summer Classes.

He has worked as reinforcement for Orquestra Filarmónica das Beiras, Orquestra Regional do Norte, Orquestra Sinfónica da Póvoa de Varzim, Orquestra de Sonhos, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra da E.S.A.R.T. and Orquestra do Minho.

He is a member of the Portuguese Trombone Ensemble, with which he has recorded A Different Era. He is also part of the group Mr. MC and Wild Bones Gang performing with this formation several concerts, participating also in the Geneva Brass Festival (Switzerland). He is a member of the projects Funky Bones Factory, Banda Sinfónica Portuguesa, pLoo and Coreto, with which he recorded the albums Aljamia and Mergulho.

Currently he teaches at the Academia de Música and at the Escola Profissional de Música de Espinho, where together with Paulo Perfeito is responsible for the Jazz Orchestra.

Nasceu em 1981 na cidade de Santa Maria da Feira. Iniciou ou seus estudos na Banda Musical de Souto. Estudou na Escola Profissional de Música de Espinho e na Escola Superior de Música e Artes de Espetáculo no Curso de Trombone.

Foi membro Bolseiro da Orquestra de Jovens de Santa Maria da Feira. Durante dois anos fez parte da Banda da Praça da Alegria, programa da RTP. Fez parte da orquestra dos musicais do encenador Filipe La Féria, colaborando até à data nos musicais "A Gaiola das Loucas" e " Annie".

Já orientou vários Master Classes de Trombone, na Ilha do Pico (Açores), Conservatório de Aveiro, Centro Cultural da Branca (para a Federação de Bandas do distrito de Aveiro), Conservatório Regional da Madeira, na Escola Profissional de Mirandela e nos Cursos de Verão de Amarante.

Já trabalhou como reforço na Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Regional do Norte, Orquestra Sinfónica da Póvoa de Varzim, Orquestra de Sonhos, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra da E.S.A.R.T. e Orquestra do Minho.

Faz parte da Orquestra de Jazz de Matosinhos com quem tem realizado concertos pela Europa e Estados Unidos. Com esta formação teve a oportunidade de tocar com músicos como Lee Konitz, Dee Dee Bridgwater, John Hollenbeck, Perico Sambeat, Chris Cheek, Maria Schneider, Marck Turner, Kurt Rosewinkel, Maria João, Maria Rita e Mayra Andrade.

É membro do Ensemble Português de Trombones com quem já gravou um CD (A Diferent Era). Faz também parte do grupo Mr. MC and the Wild Bones Gang, projeto este liderado pelo tubista português Sérgio Carolino, com o qual fez a estreia mundial do Concerto para trombone e tuba do compositor Jorge Prendas em 2009 no Cineteatro de Alcobaça. Com esta formação realizou vários concertos entre os quais na Suíça no Festival de Metais de Geneve.

É membro do projecto Funky Bones Factory, que teve estreia no “Festival de Jazz de Sines” e gravou o seu primeiro disco em Dezembro de 2013.

Gravou com “SoulRichard”, “Azeitonas”, “Alberto Índio”, entre outros.

É membro da Banda Sinfónica Portuguesa com quem estreou o concerto para metais graves “Constelations” do compositor Daniel Martinho.

Faz parte do projecto Coreto, com quem gravou os discos “Aljamia”e “Mergulho”.

Recentemente realizou uma série de concertos com Pedro Abrunhosa e Comité Caviar.

Faz parte do projeto Ploo, liderado por Paulo Costa com quem gravou o disco "Estereograma".

Em 2017 foi membro do Júri do Prémio Jovens músicos na categoria de trombone nível superior.

Leciona na Academia de Música e na Escola Profissional de Musica de Espinho onde em conjunto com Paulo Perfeito é responsável pela Orquestra de Jazz.

SAXOPHONE

With his own very personal view of jazz, João Mortágua has rapidly established himself as one of the most complete and challenging modern-day saxophonists in Portugal. His elegant and unpretentious compositions offer space both for solo improvisation and mesmerizing group dynamics.
He played (and recorded) with Nuno Ferreira, Miguel Moreira, Iago Fernandez, Mané Fernandes, Filipe Teixeira, Marcel Pascual, Rui Freitas, Bruno Pernadas, Alexandre Coelho, Hot Club Orchestra, Nelson Cascais and André Fernandes. He has been running his own projects too: recently he published “MIRRORS” (Live at Guimarães Jazz) and “AXES” (Carimbo Porta Jazz); and he has some more projects/albums soon to be released.
Mortágua studied at Aveiro’s Music Conservatory until 2005 and attended Hot Club Jazz School in 05/06. João Mortágua finished is bachelor at ESMAE (Porto) in 2009. He was part of ESMAE Septet ’07. At that time, he attended several editions of Guimarães and Siena Jazz Workshops.
Recently he won Portuguese Jazz Prizes for Musician of the Year and Album of the Year. He currently teaches Improvisation and Jazz Saxophone at Coimbra’s Music Conservatory.

João Mortágua é natural de Estarreja. Ingressou aos nove anos no Conservatório de Música de Aveiro, onde veio mais tarde a concluir o curso básico de piano, bem como o oitavo grau de saxofone, e onde integrou a Big Band e o Quarteto de Saxofones. Dado o crescente interesse pelo jazz, partiu em 2005 para Lisboa, onde frequentou a escola de jazz do Hot Clube de Portugal, em que integrou o Ensemble de Saxofones e a Big Band.

Licenciado em Música-Jazz pela Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (Porto), havendo integrado a sua Big Band e o Septeto premiado na Festa do Jazz do São Luiz 2007. Participou no 39º Seminário do Siena Jazz, tendo obtido uma bolsa para a 40ª edição. Tocou em vários clubes, teatros e festivais em Portugal, Espanha e Alemanha. Participou na gravação dos álbuns “OurSecretWorld” (OJM+KurtRosenwinkel) e “Agromando” (Iago Fernandez). Gravou já um álbum com a sua recente "Janela", bem como: "Câmbio", de Miguel Moreira; "Set", de Nuno Ferreira; "Bouncelab", de Mané Fernandes. Para além de integrar estas formações, pertence agora a outras cinco, cujos lançamentos acontecerão em 2015.

É docente de Saxofone Jazz no conservatório de Música de Coimbra.